domingo, 13 de abril de 2014

Kit Neverland

Meu desenho preferido sempre foi Peter Pan, adoooro, então imaginem como fiquei quando a Ju me passou o Kit Neverland...
Tive que fazer o crachá dos meus alunos com ele, vejam que gracinha ficou:



Agora vejam o kit na integra!




Gostou do kit???
Se quiser adquirir compre diretamente na loja do Studio Ilustrado.

terça-feira, 18 de março de 2014

Kit Princess

E dessa vez venho mostrar para vocês o novo kit do Studio Ilustrado o Kit Princess.
Um kit super delicado que serve para as princesas meninas e para os meninos príncipes.
Não deixe de conferir na loja do Studio Ilustrado.

 
Direto pra loja aqui!



terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Ct Studio Ilustrado

Ola meu povo e minha pova, faz tempo que não venho por aqui...
Sem blablabla que logo volto porque esta meio impossível, mas vim contar que estou novamente no CT do Studio Ilustrado.
É uma equipe super divertida de se trabalhar e eles fazem cada coisa linda para quem adora um Scrap Digital e para quem trabalha com a Silhouette.
Não deixem de visitar a loja virtual clicando AQUI.

Esse foi o meu primeiro trabalho, um porta treco com o Kit Pirates.




sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Bem vindo 2014 cheio de projetos!!

E que 2014 seja muito bem vindo!!!

E com ele vou entrar em três projetos diferentes e muito importantes já que um complementa o outro.

O primeiro é o Projeto 365.
Esse projeto consiste em tirar uma foto por dia. Tem vários tipos de projetos 365 com várias regras diferentes, mas para que o meu dê certo eu mesma vou criar as minhas próprias regras. Que será so uma abafa, uma foto por dia sendo postada no Instagram ou no Facebook e olhe lá, sem ter um critério, pode ser do meu filho, meu dia a dia, da Kitty ou de qualquer outro assunto.






O segundo projeto é o Project Live.
Que consiste em fazer um álbum da minha vida durante o ano, dividido por semanas, com as coisas mais importantes ou não. E é claro que nisso engloba a fotografia do marido e o projeto 365.

O terceiro projeto é referente a palavra escolhida pra esse ano.
Já tem uns anos que acompanho esse projeto da Ranne Miranda, no qual ela escolhe uma palavra para se guiar durante o ano e esse ano resolvi escolher a minha. Senta que la vem historia.
A palavra que escolhi foi...

M.U.D.A.N.Ç.A.
mu.dan.ça 
sf (mudar+ança1 Ação ou efeito de mudar. 2 Ação ou efeito de fazer passar ou transportar alguém ou alguma coisa de um lugar para outro. 3 Os móveis que se mudam. 4 Variação das coisas de um estado para outro. 5 Modificação ou alteração de sentimentos ou atitudes. 6 Alteração, modificação, variação. 7Substituição. Mec O mesmo que câmbio de velocidade. sf pl LingTransformações que se verificaram numa língua ao longo do tempo e constituem a sua história. M. de estado: passagem de uma substância de um estado físico (sólido, líquido, gasoso) a outro. M. de velocidade: a) o mesmo que câmbio de velocidade; b) alteração da velocidade mediante o câmbio de velocidade.

E confesso que é em todos os sentidos da palavra que quero que essa palavra me guie durante o ano.
Eu preciso mudar, maneiras, jeitos, pensamentos, ações, alimentação, meu processo corredora/obesa que nada combina.
Preciso mudar de casa, para outro canto, uma casa, um ap maior, um lugar que eu consigo viver mais e melhor. Quem me conhece sabe que há 10 anos vivo me mudando, mudei de casa, país, cidade, país novamente, cidade e enfim voltei pro Brasil, mas daí que já mudei 3 vezes de casa em 4 anos, mas vamos abafar novamente.
Mudar moveis, mudar caras, mudar...
Preciso transformar ociosidade em trabalho ou algo prazeroso, a ociosidade me faz fumar, pensar besteira, jogar, menos cuidar de mim e isso precisa mudar.
Mudança de sentimentos e atitudes eu nem preciso falar.
E por ai segue minha M.U.D.A.N.Ç.A.

Preciso por em prática vários projetos e varias ideias. Saber se continuo em frente com o que amo fazer ou com o que me traz a grana pra casa.
Na verdade essa mudança começou dia 17/12 quando mudei meu horário de trabalho, sempre trabalhei pela manha, sempre briguei por esse horário, mas em 2014 começo o ano trabalhando de tarde. FIM
Não terminei o post ainda não...

E que soem os tambores que foi dada a largada!!!!

Editando o Post eu não poderia de deixar aqui o presente que a Cristina Tonon me deu hoje, uma fofa e o presente foi perfeito para a minha palavra!!



quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Saúde alheia. Quem cuida da sua???

Hoje a conversa no ônibus foi a banalização com a saúde alheia.
Há uns anos atrás, mais ou menos 8 ou 9, o CREF obrigou que todos os profissionais que trabalhavam na área de educação física fossem formados em Educação Física. Na época muitos professores de musculação, capoeira, técnicos de esportes, etc, alguns muito competentes por sinal, não tinham essa qualificação, não haviam cursado a faculdade, com essa nova exigência foram desenvolvidos cursos para capacitar esse pessoal todo, muitos se viram obrigados a cursar a faculdade para continuarem no exercício de suas funções e continuarem a fazer o que sempre fizeram com total comprometimento e precisão.
Depois disso a coisa toda se banalizou, meu ponto de vista ok, não é indireta ou direta pra ninguém.
Hoje vemos a venda na tv aulas de qualquer tipo de modalidade, dança, musculação, alongamento, sem a supervisão de um profissional competente, vemos na praia um monte de "profissionais" que se acham os tais por terem cursado 4 anos de uma faculdade mas sem carregar bagagem alguma, claro que existem profissionais capacitadíssimos que fazem o mesmo, posso citar alguns mas não o farei.
Agora eu pergunto, quem fiscaliza isso tudo, quem autoriza a venda desse material, quem qualifica esse material todo na mídia. Mais e mais podemos ver pessoas acometidas de problemas no corpo todo porque escolheram se "arriscar" a praticar uma atividade física de graça, porque esta na moda ou porque a vizinha comprou o DVD.
Sou formada em educação física, sempre fui ligada ao esporte, mas daí a lidar com a forma e saúde física de outra pessoa, precisa muito estudo e competência.
Então quando for escolher uma atividade física e um profissional para te auxiliar com ela, escolha muito bem, investigue a qualificação desse profissional, a vida é sua, os joelhos são seus.
Não estou questionando o trabalho de ninguém muito menos fazendo propaganda, essa é a MINHA opinião. Opinião de uma professora formada, qualificada e que, quando viu a complexidade que é cuidar e zelar da saúde de outro ser humano se rendeu ao magistério.


Beijos pra quem ler!!!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Protesto Materno - Blogagem Coletiva!


"E quem disse que mãe só entende de fralda?! Mãe entende do futuro dos filhos e quer o melhor para eles! Por isso, as redes sociais vão balançar com o #protestomaterno. Já que nem toda mãe pode ir pra rua com o seu filhote, a gente se reuniu para dar a nossa opinião e o nosso apoio sobre todo o movimento que está acontecendo no Brasil! Afinal é o futuro dos nossos filhos! Vem com a gente! Ajude, compartilhando, escrevendo, divulgando os links e acompanhando pela tag #protestomaterno! "



Leia como nós estamos participando!

No dia 17 de junho de 2013 foi marcado pelo “O Gigante acordou” ou pela “revolta dos R$ 0,20” como alguns costumam chamar e o povo brasileiro resolveu acordar, isso todo mundo sabe. Os manifestos foram tão contagiantes que começou a me dar um comichão danado por não poder participar. Imagina levar uma criança de 4 anos pras ruas, seria uma loucura. Essa falta de atitude minha começou a me incomodar.
O facebook bombava com as manifestações em Santos, São Paulo e vários outras cidades do país e eu, euzinha que adora uma baderna, mas com pânico de multidões, em casa. Comecei a curtir e compartilhar tudo o que via pela frente que me convencia e que contribuísse som as manifestações, até que apareceu uma foto de um garoto com uma plaquinha, agradecendo por estarem lutando pelo futuro dele. Na hora me veio a ideia de fazer o mesmo com meu filho. Sentei com ele em frente ao computador mostrei o que estava acontecendo e de uma forma bem lúdica comecei a explicar o que estava acontecendo no Brasil, de verdade ele não deve ter entendido muita coisa, mas como nunca se sabe o que passa na cabecinha deles pedi que ele segurasse uma plaquinha para eu pudesse tirar uma foto e ele participar do #manifestokids que estava acontecendo em uma comunidade de Santos, Viver em Santos. Colocamos juntos a toalha branca na janela e assim fizemos a nossa parte no manifesto que acerca o Brasil.

Fiz o mesmo com meus alunos do 3º ano, como professora não podia deixar passar em branco esses acontecimentos, debatemos o assunto e cada um escreveu em forma de redação seu parecer. Foi muito interessante esses dois momentos, duas gerações descobrindo o que é lutar pelos seus direitos e por um futuro melhor.

Mesmo sendo pouco, estamos fazendo a nossa parte!!
#ogiganteacordou #vaiprarua

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Educação, risadas e devaneios...

Hoje estava com meu filho e marido esperando a nossa vez na consulta do pediatra e duas mães no maior papo, um casal com seu filho na mesinha de brinquedos e um menino, sem dono, atirando tudo pelo chão, no outro menino e agarrando o pequenininho. A mãe dele estava de papo com outra mãe e da cadeira que estava sentada  falava: filho assim não pode, se você fizer de novo vai apanhar... filho isso não pode...
O casal, que devia estar rezando para que seu filho fosse logo chamado, com aquela cara amarela, tentando defender o filho e ao mesmo tempo manter a fineza da educação. 
Iuri pediu para brincar na mesa e eu deixei, mas cheia de dedos e olhos. Meu filho mal sentou e o pequeno anjo lhe atirou algum brinquedo que eu não consegui definir, não chegou nem perto, mas eu já tinha dado um pulo da cadeira. A mãe do menino no mesmo esquema, olhando e falando: você vai apanhar se jogar de novo...
A conversa das duas era sobre os filhos, a mãe do menino dizia o quanto difícil o pequeno de 2 anos era, e a outra falando que o filho de 4 anos era um amor super obediente, que ela era dava broncas, castigos e educação, acho que estava tentando ensinar a outra a educar o filho que estava atirando tudo em todos.
Eu ali, sentada na pontinha da cadeira, esperando que o anjo atirasse mais alguma coisa no meu filho para ir la quebrar a cara daquela mãe, defender meu filho.
Nessas horas meu digníssimo marido dorme, ou finge que dorme, mas eu entendo perfeitamente, por que se ele se irritasse o negocio ia ficar feio, então eu ate prefiro que ele durma...
A conversa acabou porque a mãe que se dizia educadora, nessas horas so vendo, foi chamada para sua consulta.
A mãe do pequeno anjo, sem ter com quem bater papo, levantou sem paciência e pegou o filho para dar uma volta enquanto não era chamada para a consulta. Eu ali dando graças a Deus por ter meu filho a salvo novamente e eu não ter que brigar com ninguém.
Não sei quem foi o infeliz que teve a ideia de colocar mesa com brinquedos em consultórios médicos, recepções, etc... Para as crianças é uma ótima pedida, eles distraem enquanto nos esperamos, o problema é que sempre tem aquela mãe sem noção que acha que mesa de brinquedos é despejo de criança. Coloca o filho ali e senta a bunda no sofá para ficar devorando uma revista de fofoca como se ali estivesse os 30 minutos ou umas horas de descanso ou um precioso tempo livre do seu filho que mais parece mais o pestinha.
Foi ai que eu tive uma grande ideia, meu marido riu muito da minha cara, mas eu achei a ideia legal, se alguma amiga quiser se juntar a mim, eu topo...
Imagina se no auge da mau criação de uma criança ou no meio do que aconteceu comigo chegasse uma Super Nani, uma pedagoga ou uma psicologa, fazendo uma abordagem com a mãe, lhe dando dicas de como proceder naquele momento, claro que sem interferir no que a mãe chama de "dar" educação, mas de uma forma educada lhe mostrando novas formas de conversa com o próprio filho!! Seria bárbaro!!! Não teríamos mais crianças mau educadas pelo mundo...
Fala serio se a minha ideia não foi legal... kkkkkkkkkkkkkkkk

Eduquem seus filhos hoje para que amanhã eles não sejam "educados" por um marginal!!!!